Temas Atuais

Dependência Química e Luto

1- A perda de um ser significativo As datas significativas podem ser um gatilho para o 

 consumo de substâncias. O Dia de Finados desperta um vazio que pode ser preenchido de várias formas. Algumas mais saudáveis como lembrar os bons momentos, recordar eventos importantes vividos com alguém que já não está mais aqui e outras nada saudáveis. O consumo de substâncias psicoativas é uma das formas não saudáveis de buscar preencher o buraco que fica com a perda de alguém significativo. Algumas vezes não houve tempo de se despedir como gostaria, de dizer que amava ou perdoava.
 
2- A perda da relação com a droga Para as pessoas que sofrem com Transtorno por Uso de Substâncias (TUS), a ideia de parar de usar remete a um processo de luto, de perda. Abster-se significa abandonar a relação com a droga, o que também pode deixar um imenso vazio. Vivenciar as etapas do processo de luto são necessárias para que o indivíduo possa ressignificar sua vida.
 
Como superar a dor, a angústia, a culpa para quem fica (sobre) vivendo a estas perdas?
 
Texto da Psicóloga Andreia Podolano Coordenadora da equipe CEFI Integração de tratamento integrado para Dependência química.

 
A equipe do Núcleo de Dependência Química do CEFI pode ajudar. Entre
 
em contato conosco pelo WhatsApp: 994207006