Qualificando Relações

Dia Mundial da Saúde Mental: Vamos conversar sobre depressão?

  • Qua, 11 de Outubro de 2017

    A Depressão é um transtorno mental bastante frequente, resultado de uma complexa interação de fatores sociais, ambientais, psicológicos e biológicos, Pode afetar pessoas de qualquer idade e em qualquer etapa do ciclo de vida, trazendo grande sofrimento e prejuízo à capacidade de realizar até as mais simples tarefas do cotidiano.
    Globalmente, estima-se que 350 milhões de pessoas sofram com esse transtorno, podendo apresentar sintomas como perda de energia, mudanças no apetite, necessidade de dormir mais ou menos do que o habitual, ansiedade, diminuição da concentração, sentimento de inutilidade, culpa ou desesperança e pensamentos de auto-agressão ou morte. Quando não tratada, pode levar ao suicídio, que, atualmente, é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade.
    No entanto, a depressão pode ser prevenida e tem tratamento e uma melhor compreensão da doença ajuda a minimizar as cicatrizes associadas. Um dos maiores entraves do acesso aos serviços de saúde se deve ao estigma social, onde além da carga de sofrimento e dor, as pessoas com depressão carregam o peso do julgamento associado à fraqueza ou falta de vontade de se ajudar.
    O risco pode ser agravado em situações como desemprego, perdas significativas, aposentadoria sem um preparo prévio ou abuso de álcool e outras drogas. É necessário, também, fazermos referência ao atual contexto do mundo contemporâneo, onde somos afetados pela criminalidade, poluição ambiental, catástrofes ecológicas que ameaçam a vida no planeta, além de importantes questões éticas.
    O Dia Mundial da Saúde de 2017 alerta para a conscientização da necessidade do diagnóstico e da procura por tratamento, enfatizando que conversar abertamente sobre o tema é o primeiro passo para a obtenção de sucesso nesta importante tarefa coletiva.
    Texto: Lígia Carangache Kijner - psicóloga e professora do CEFI.